Onde empreender em 2013: comércio eletrônico

ponteiro-e-carrinho-de-compra

Em 2012 tivemos mais de 40 milhões de pessoas comprando pela internet, movimentando mais de 20 bilhões de reais em compras. O número de compradores representa a metade de todos os internautas brasileiros (que são cerca de 82 milhões), e apenas 20% de toda a população brasileira.

Isso significa que ainda há muito espaço para crescer, e não é a toa que a PME Exame selecionou este como um dos 5 mercados para serem explorados em 2013.

A cadeia produtiva nesse ramo é grande, e ainda temos em nosso país muitas ineficiências nas áreas de logística, mecanismos de pagamento e infraestrutura tecnológica (tanto em hardware quanto em software). Há também muitos nichos de produtos inexplorados ou pouco explorados.

Na área de logística, você pode oferecer serviço de entrega com moto-boys dentro de uma região metropolitana, ou atuar como centro de armazenamento e distribuição de várias lojas em uma dada região.

No segmento de tecnologia, ainda há carência por boas plataformas de software que se adequem ao mercado nacional, ou ainda a um dado produto ou tipo de produto. Essas plataformas podem ser alugadas ou vendidas para os clientes, e existe a necessidade de efetuar a personalização das mesmas e oferecer o serviço para disponibilizá-las online (o que é conhecido como hospedagem).

Quanto ao produto, o instinto natural é montar uma loja online e querer vender de tudo por lá. O problema é que há algumas grandes empresas que trabalham com vários departamentos, e tentar competir com elas em preço ou disponibilidade acaba sendo um caminho difícil. O melhor caminho é procurar nichos específicos no mercado, como por exemplo roupas para grávidas ou itens de segurança para ciclistas.

Dicas de Modelos de Negócio Diferenciados

Um modelo de negócio que merece atenção é o de comércio eletrônico por assinatura. Nele seu cliente contrata um plano para pagar periodicamente, e enquanto estiver pagando recebe um pacote ou kit com os itens de seu interesse. O site Rabixo, por exemplo, faz isso com cuecas, meias e outros itens essenciais no dia-a-dia dos homens.

O ponto mais interessante desse modelo é a recorrência. Clientes adquiridos em um mês tem uma alta porcentagem de chance de continuarem clientes no mês seguinte, o que faz com que um esforço constante em marketing proporcione um aumento gradativo da receita da empresa, em vez de mantê-lo constante.

Uma outra estratégia que pode ser adotada é vender para uma região em torno do seu centro de distribuição (a sua cidade, por exemplo). Isso permite que você entregue a mercadoria no mesmo dia ou no dia seguinte, que as trocas de mercadorias sejam mais rápidas e que o custo de entrega seja menor.

Esse modelo vai fazer o seu cliente extremamente feliz, e é provável que mesmo em nichos específicos o mercado seja de tamanho suficiente para garantir o crescimento do seu negócio.

Essa postagem faz parte de uma série de posts sobre 5 mercados de grande potencial em 2013 e será atualizada por postagens posteriores. Aproveite para assinar a newsletter do Empreendedor Solo e ser avisado sobre as novidades desta série.

Uma ideia sobre “Onde empreender em 2013: comércio eletrônico

  1. Olá Luiz,

    Estou procurando pessoas empreendedoras para fazer uma parceria em um projeto, caso tenha interesse que eu te apresente esta oportunidade por favor entre em contato comigo, gostei do blog! Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *